c

c
Imagens: Sicalis flaveola (Canário-da-terra)/Cláudio Gontijo/Lassance-MG

sábado, 14 de setembro de 2013

João-de-Barro

Quando se nota um pássaro de penas pardas batendo freneticamente as suas asas e emitindo um canto estridente, caminhando pelo chão, logo é possível reconhecer a figura simpática do João-de-barro (Furnarius rufus). Ele caminha à procura de larvas, insetos e sementes, seus alimentos prediletos. Não se acanha em aproximar-se das pessoas.





O João-de-barro na sua caminhada habitual. Imagem: Cláudio J Gontijo/Lassance-MG



Um casal de João-de-barro trabalha a terra molhada, misturando-a a pequenos ramos secos, palha, que vão dar consistência ao seu ninho. Esta massa pode ser modelada pelo bico e manuseada também com os pés. A casinha é construída nos mais diversos lugares, geralmente é comum nos galhos das árvores. Macho e fêmea vão se revesar na construção deste ninho, onde serão depositados quatro ovos, em média, a cada três vezes no ano. Em duas semanas os ovos eclodem e os filhotes serão capazes de voar em 20 a 30 dias.


Revesamento do casal em torno do ninho. Imagem: Cláudio J Gontijo/Lassance-MG

O casal de João-de-barro. Imagem: Cláudio J Gontijo/Lassance-MG





Este pássaro não possui o hábito de reutilizar seu ninho. A cado período reprodutivo uma nova empreitada é executada. As moradas antigas vão sendo usadas por outras espécies de pássaros e até mesmo lagartos ou pequenas cobras. Outro detalhe interessante sobre a casinha é que ela possui dois "cômodos" distintos; a entrada e um outro mais ao fundo onde são depositados os ovos. A entrada é construída de forma estratégica, contrária à posição das rajadas de vento mais comuns na região.


O João-de-barro habita as regiões sul, sudeste e centro-oeste, e outros países como a Argentina, Bolívia, Paraguai. Prefere os campos de árvores esparsas e o cerrado.






6 comentários:

Lúcia Soares disse...

É um passarinho muito simpático e sábio. Não me canso de ler sobre ele. Sua engenharia é perfeita!
Bom fim de semana, Cláudio.

Gilda Maria disse...

Lindas fotos e texto !
Gosto muito de saber estes pormenores.
Abraços.

Claudio J Gontijo disse...

O joão-de-barro é amistoso Gilda. Coletar suas imagens não é tarefa difícil. Fico feliz com sua presença nesta página. Grande abraço.

Simone Felic disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Simone Felic disse...

Quando eu era pequena, sempre ouvi
falar que se a femea do joão de barro
o traisse ele trancava ela dentro da casinha
pra morrer, vê se pode, até hoje , meu pai conta
esta história, mas não deve ser verdade não é?

http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

Claudio J Gontijo disse...

Ao que parece, Simone, é apenas uma lenda. A relação reprodutiva entre estas espécies é muito harmônica. Mas não só você, acho que todos nós ouvimos isto na nossa infância.

Grande abraço.