c

c
Imagens: Sicalis flaveola (Canário-da-terra)/Cláudio Gontijo/Lassance-MG

domingo, 20 de março de 2016

Caminhada



Imagem: Cláudio Gontijo


Ainda que não encontremos a paz nas facetas ilusórias da nossa existência, que nos conduzem a escolhas escravizantes, teremos a chance, pela misericordiosa Criação, de nos redimir. A redenção é parte inadiável dos projetos de Deus para a jornada de todos. 

Enquanto vamos caminhando, vamos nos deparando com os sinais da boa vontade. E mesmo que estejamos apressados, buscando a materialidade como substituto para o vazio que nos incomoda, em determinado momento iremos nos deparar com a delicadeza e o carinho que a plenitude nos oferece. Em silêncio vai nos sendo ofertado a sensibilidade da alma. Assim teremos a oportunidade de experimentar toda a real beleza que orbita em torno de nós.

Tudo o que nos envenena e nos fragiliza, vai sendo diluído por nossa própria vontade. Na simplicidade absoluta de uma caminhada longa e trabalhosa, onde muitas vezes nos sentimos desamparados, onde muitas vezes nos sentimos incapacitados, vamos sendo pouco a pouco alimentados pela enorme presença de Deus. O seu amor nos resgatará para um momento de profunda intimidade com a verdade que existe em nós. Assim, então, viveremos a paz.


"Dia virá em que nalguma volta do teu caminho hás de encontrar Deus".

Érico Veríssimo

quarta-feira, 9 de março de 2016

Recolher-se


Imagem: Cláudio Gontijo



Diante de uma existência que nos incomoda com o barulho tecnológico e ansioso, ainda não perdemos o direito de silenciar. É no silêncio que se origina a reflexão, a oração, a paz. Quando nos recolhemos vamos em direção ao que necessitamos, quando nos recolhemos vamos ao que nós é essencial. Jesus buscava lugares silenciosos, retirava-se para rezar; ele o fazia com frequência, como está retratado:

"Ele retirou-se para o deserto para orar". Lucas 5:16

"Jesus levantou-se, saiu da casa e retirou-se para um lugar deserto, onde ficou orando". Marcos 1:35

"Feito isso, subiu à montanha para orar na solidão". Mateus 14:23

"Percebendo, então, Jesus, que estavam prestes a vir e levá-lo à força para o proclamarem  rei, retirou-se novamente, sozinho, para o monte". João 6:15

Hoje refleti sobre a importância do silêncio. Curiosamente, um pouco mais tarde, dentro de um hospital, escrito sob uma pedra próxima a um jardim, encontrei:

"É no silêncio que germinam todas as coisas".




Imagem: Cláudio Gontijo

domingo, 6 de março de 2016

Respostas


Diante dos sinais e rugas,
de tantas evidências pardas ou de cores vivas,
incômodas,
diante de tanta vida e experimentos,
ferimentos profundos,
cicatrizes, sangramentos profusos,
nunca pudemos permanecer calados.
Se nos expomos em carne viva,
sem silêncio ou privacidade,
por que responder a tantas perguntas ?
Ainda que não pudéssemos visualizar nosso próprio horizonte;
por quê a necessidade de explicarmos, sempre, sem termos e limites,
em detalhes de remendos e frustrações ?
Mesmo com todas as dores e risos,
de uma existência rica e múltipla,
se vamos justificar a cada instante,
como responderemos a nós mesmos ?