c

c
Imagens: Sicalis flaveola (Canário-da-terra)/Cláudio Gontijo/Lassance-MG

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Enxurradas








Que a chuva não molhe só a terra,
que lave também nossas mágoas,
nossos rancores,
nossas dúvidas,
nossos pesares,
mal resolvidos,
desnutridos,
oprimidos,
expostos em rachaduras de terra seca,
e que possam agora serem esgotados em sangrias de almas nuas.
Doloridos.
Que a opressão da secura,
andarilha do sertão árido de nossos desejos,
seja agora diluída pela água abençoada,
que nos tornará menos duros e rudes,
mais desenvoltos,
menos feridos,
mais tolerantes,
menos sofridos.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Verdade





Ao longo da nossa caminhada, a verdade é o próprio caminho; mesmo quando nos confundimos e tudo parece infrutífero. O que se origina dela liga-se profundamente ao que é Sagrado e Divino. Ela é a face clara da presença de Deus em nós.

A distância do que é verdadeiro nos deixa estagnados e presos aos aspectos superficiais, voláteis, ilusórios, do que vivemos. Atitudes cruéis como a calúnia, a difamação, a intriga, nos distanciam da luz que delimita a nossa jornada.

Quando praticamos a verdade permanecemos de frente para os aspectos sagrados da Criação. Seremos acolhidos, preservados do que é sombrio e mentiroso. Seremos conduzidos para a licitude da Fé. Carregaremos conosco a verdade pelo resto dos nossos dias. Ela nos protegerá, como parte de nós, por toda a Eternidade.

De posse do que é real, temos a tarefa de buscar, arduamente, a boa vontade e a tolerância para com aqueles que nos perturbam e perambulam à procura de Deus. Fugitivos do que é verdadeiro, com suas máscaras de falsa sofisticação. Estes acabarão por encontrar a sua face legítima, como disse Érico Veríssimo: "Dia virá em que nalguma volta do teu caminho hás de encontrar Deus".






"E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará". João 8:32